O JARDIM DE UMA CRIANÇA: uma história de esperança

Capa.

Capa.

O título é lindo e a história também. Desses de deixar o coração apertadinho, apertadinho. De precisar segurar as lágrimas que teimarão em brotar e deixarão a vista embaçada. E deixar a voz transparecer toda a emoção.

A história se passa em uma região em guerra, não definida. Pelas ilustrações, tem-se a ideia de algo no oriente médio, mas isso não é mencionado em nenhum momento. Num cenário de total destruição, um menino encontra um pequena plantinha e passa a cuidar dela. Essa planta simboliza a esperança da volta de dias melhores. Em determinado momento os soldados que ficam “do outro lado da cerca” destroem a planta. Mas, assim como a esperança, a planta tem raízes fortes e volta a crescer. Desta vez, brota primeiro do outro lado da cerca e passa a ser cuidada pelas crianças de lá. As ilustrações são de uma delicadeza só. O uso das cores contrapõe a esperança de um mundo com paz à aridez da guerra.

jardim

Destruição.

Comentei em outro post que apresentei livros sobre guerra para a Si depois que ela demonstrou interesse pelos jogos e filmes com essa temática dos primos mais velhos, inacessíveis para ela. Quis mostrar, com algo apropriado para sua idade, que guerra é algo ruim, muito ruim. E funcionou. Este livro, particularmente, a emocionou muito. Gosta de ouvir a história, mas nem sempre. Quando pego esse livro, às vezes ela pede outro e diz que é porque esse “é muito triste”. Sim, sabe que ao contrário de tantas outras histórias com situações tristes, esta realmente acontece.

Também em post anterior, contei que em casa nosso aparelho de televisão é só para assistir DVD. Na casa dos avós, a Si vê só canais infantis. Então, uso os livros para tentar aproximar aos poucos a pequena da realidade bastante dura de nossa sociedade. Infelizmente, não é possível criar nossos filhos em uma redoma de vidro. Por enquanto, os livros e a vida têm sido suficientes para fazer essa aproximação. E esse livro o faz de uma forma muito especial.

Ao final do livro, a planta já cresceu dos dois lados da cerca, cobrindo-a parcialmente. É cuidada pelas crianças de ambos os lados, trazendo um novo colorido à vida de todas. A guerra não acabou, mas as raízes de um mundo melhor são fortes e resistirão, até que “um dia a cerca desaparecerá para sempre”. O título não engana, é de fato uma história de esperança.

Esperança.

Esperança.

Super indico!

Autor e ilustrador: Michael Foreman 

Editora: Alles Trade 

Ano: 2009 

Número de páginas: 32

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s