editora callis

COLEÇÃO CASTOR

Final de ano, férias, viagens, novo ano letivo… Foram diversos os motivos que me mantiveram longe do blog, mas finalmente estou de volta. O período das férias foi rico em atividades físicas, jogos, brincadeiras e também leituras, sobre as quais comentarei aqui aos poucos. Mas hoje escrevo sobre um livro, ou melhor, uma coleção que a Si conheceu na volta às aulas.

A Si ingressou este ano no Ensino Fundamental. É na mesma instituição de ensino que estava e a maioria das e dos coleguinhas permaneceram, mas mesmo assim são muitas as novidades. Novo prédio, novos professores e professoras, novos colegas, novas descobertas e… ainda mais contato com os livros!

As visitas à biblioteca, que já eram frequentes na Educação Infantil, passaram a ser efetivamente diárias. Lá as crianças exploram o acervo e realizam leituras individuais ou com colegas. E a retirada de livros, antes semanal, agora é livre. Encerrada a leitura, a criança devolve e já pode retirar outro.

Pois foi numa dessas visitas à biblioteca que a Si acabou conhecendo a coleção Castor. Já retirou dois títulos: “O Castor Alfaiate” e “O Castor Cozinheiro”. As histórias, de autoria de Lars Klinting, relatam de forma detalhada as atividades de um Castor chamado Bruno.

image29

Em “O Castor Alfaiate”, o protagonista resolve fazer um novo avental para si. As etapas do processo são descritas ricamente, aproximando a criança de um mundo que talvez não tenha muito contato. Assim a Si conheceu o “dedal”, ficou sabendo o que é alinhavo etc. No final desse livro tem um “passo a passo” de como o Castor fez o avental.

100_0507

Gostou tanto que na sexta-feira trouxe para casa “O Castor Cozinheiro”. Nessa história, Bruno faz um bolo para comemorar o seu aniversário e recebe a ajuda de seu pequeno amigo Dudu. Desta vez, tanto os utensílios como os procedimentos são mais familiares, mas isso não diminuiu o interesse da Si na leitura. Neste daqui, após a história há a receita do “Bolo do Castor”. Já combinamos de fazer!

100_0506

As ilustrações são muito bonitas, as páginas trazem textos de fácil compreensão e curtos (mas que, na maioria, não se limitam a uma frase). Na edição da biblioteca, que é de 1996, a letra é de imprensa, com maiúsculas e minúsculas. A Si, que lê desde o ano passado, os leu para mim sem nenhuma dificuldade. Outros títulos dessa coleção traduzidos para o português, que vi em sites de livrarias, são: “O Castor Jardineiro” e “O Castor Pintor”.

Fica a dica!

Coleção: Castor

Autor: Lars Klinting

Editora: Callis

Ano: 1996

ASSIM É A VIDA

Capas.

Capas.

Mais uma vez a França se faz presente, desta vez com “Assim é a vida”. Trata-se de uma coleção de livros com histórias em quadrinhos destinada a crianças de 6 a 11 anos. As histórias giram em torno das vivências dos irmãos Lili e Max, suas angústias, suas dificuldades e a forma como se relacionam como os outros.

Lili é malcriada.

Lili é malcriada.

Ao ler as histórias, a Si logo vai fazendo comparações com ela mesma, em determinados momentos afirmando a diferença, em outros identificando semelhanças. E, com isso, reflete sobre seus sentimentos e atitudes. Esse convite à reflexão é reforçado com uma seção em cada livro intitulada “E você?”, em que constam uma série de perguntas como as que seguem.

Se você se acha feio(a)… Você se lembra de pequenas frases que fizeram você perder a confiança em você mesmo(a)?

Se você não gosta de perder… Você tem medo que riam de você se você perder? Fica com inveja dos que ganharam de você?

Se você não é bem-educado(a) (…) é por que você tem medo que pisem em você? As pessoas costumam ser mal-educadas com você?

Para refletir.

Para refletir.

Ao final da seção, é sugerido à criança que busque conversar sobre o tema com seus pais ou amigos. Se acompanhamos a leitura, temos a oportunidade de estabelecer um bom diálogo sobre essas questões.

A Si tem três títulos da coleção: “Lili é malcriada”, “Max não gosta de perder” e “Lili se acha feia”. Demonstra grande interesse por todos!

Fica a dica!

Coleção: Assim é a vida

Autora: Dominique de Saint Marx

Ilustrações: Serge Bloch

Editora: Callis

Ano: 2010

Número de páginas: 32