Editora Projeto

ENCERRANDO A EDUCAÇÃO INFANTIL COM POESIA: POESIA FORA DA ESTANTE

Esta semana a Si concluiu a Educação Infantil. Houve uma simples e linda cerimônia de encerramento no pátio da escola. Vestidas com os uniformes, as crianças apresentaram a trajetória da turma ao longo dos quatro anos e suas brincadeiras preferidas, além de músicas escolhidas por elas através de votação. Ao final, cada uma recebeu de presente da escola um livro. Quer presente mais especial? Só mostra o quanto a escola estimula o amor pela leitura.

Capa.

Capa.

A Si ganhou o livro “Poesia fora da estante”, que reúne poemas de autores nacionais selecionados pelo Centro de Pesquisas Literárias da PUC/RS especialmente para o público infantil. Entre os autores estão alguns bem conhecidos, como Carlos Drummond de Andrade, Ferreira Gullar, Mário de Andrade, Mario Quintana, Oswald de Andrade, Paulo Leminski, Sérgio Caparelli e Vinicius de Moraes. Vários não costumam estar em obras destinadas para crianças. Segundo as organizadoras:

Com uma seleção desta natureza pretendemos alargar o elenco de opções de leitura das crianças, dando-lhes acesso a autores e texto novos e já consagrados, que, pelas vias tradicionais, não costumam estar ao dispor desse público. Ao mesmo tempo, dessacralizamos mitos literários, sempre inalcançáveis aos pequenos leitores que, inúmeras vezes, precisam se contentar com uma literatura menor, como se tamanho fosse estigma. É claro que há bons textos poéticos dirigidos ao público infantil, como também mostramos nesta antologia, mas essa oferta pode ser em muito acrescida se contarmos com a produção lírica não rotulada, mas passível de compreensão dos novos receptores.

Não temos lido muitos poemas ultimamente, então esse livro chegou numa ótima hora. Na mesma noite da cerimônia, após a festa da turminha, iniciamos a leitura. Comecei pelos que considerei de mais fácil aceitação pela pequena, entre eles alguns já conhecidos, como o “O Relógio”, de Vinicius de Moraes. Caprichei na interpretação e na entonação, para empolgar minha ouvinte. Logo estava lendo alguns dos poemas. Folheava o livro, escolhia e declamava. Sim, declamava! Lia em voz baixa uma parte do poema, abaixava o livro e recitava. Depois, deixou de lado o livro e passou a inventar versinhos. Muito lindo e ver! O poema que ela mais gostou de ler foi “H de Hora”, de Elza Beatriz, poetisa mineira que eu não conhecia:

H de Hora

Há hora pra tudo, dizem,

e tudo tem sua hora

mas ninguém fez no relógio

a hora de não ter hora.

Através da arte muitas vezes revelamos nossos sentimentos. Essa escolha pela pequena diz tudo, é chegado o momento de tirar umas boas férias e dar um descanso ao relógio! Super recomendo esse livro.

Fica a dica!

Autoras: Vera Aguiar (Coord.), Simone Assumpção e Sissa Jacoby.

Ilustrações: Laura Castilhos

Editora: Projeto

Ano: 2007

Número de páginas: 125

A menina que ia para longe e Aniversário da Editora Projeto

Capa. Imagem da Editora.

Capa. Imagem da Editora.

Este mês a Editora Projeto, especializada em literatura infantil/juvenil e publicações na área da educação, completou 21 anos. Entre os eventos da programação de aniversário está a contação da história “A menina que ia para longe”, de Marta Lagarta, que ocorrerá em Porto Alegre, no sábado 13/04.

A autora do livro reconta uma história que ouviu diversas vezes de sua avó materna, mineira da Zona da Mata. As ilustrações digitais, de Guto Lins, têm padrões e texturas que chamam a atenção das crianças.

Era uma vez uma menina que adorava caminhar. Todos os dias ela ia para longe muito longe. A menina era mais ou menos do seu tamanho e vinha de uma terra que ninguém sabe onde. A menina subia morro, descia serra, dançava nas águas do rio. Às vezes sentia frio, às vezes sentia calor. Porém o clima não a incomodava em nada. Gostava mesmo era de uma longa caminhada. Até que um dia…

A Si tem esse livro há um ano ou dois. Já foi lido e relido diversas vezes. A protagonista é uma menina que adora caminhar e anda sozinha pelo mundo. Ao longo de sua jornada, a menina encontra diferentes personagens que solicitam a sua ajuda. Nessa relação com os outros, ela vive perdas, mas também ganhos. Sofre com as perdas, mas persiste em seu percurso. Ao final da história a menina encontra alguém que muda sua vida sem fazer com que desista de seus sonhos.

A história permite que façamos algumas reflexões com a criança. A primeira é sobre as trocas que ocorrem quando nos relacionamos com os demais, sejam estes pessoas ou animais. E a outra é sobre a determinação necessária para, assim como a menina, não se deixar abater demais pelas perdas, que inevitavelmente ocorrerão ao longo da vida, e seguir sempre em frente.

As rimas, o tipo de linguagem e as repetições tornam essa história gostosa de ser lida e de ser ouvida. A contação de história promovida pela editora será realizada por Carolina Albuquerque, que é formada em Comunicação Social pela PUCRS e mestre em Literatura. A contadora utiliza diversos recursos em suas apresentações, como música e teatro. Então, se estiver em Porto Alegre, não deixe de levar sua pequena ou seu pequeno!

Fica a dica!

Evento: Contação de história

Livro: A menina que ia para longe de Marta Lagarta

Data: 13 de abril

Horário: 15h

Local: Livraria Sapere Aude!

Para saber mais sobre a programação de aniversário da Editora Projeto, clique aqui.

100_5643

100_5645

Autora: Marta Lagarta

Ilustrações: Guto Lins

Editora: Projeto

Ano: 2009

Número de páginas: 24

PLANETA CAIQUERIA

Imagem da Editora.

Capa do livro. Imagem da Editora.

Uma criatura que não tem memória e prende tudo em forma de histórias, trancadas em caixas empilhadas no Planeta Caiqueria. A Si conheceu o “Planeta Caiqueria”, livro de Hermes Bernardi Jr., na escola. O livro, repleto de poesia, conta com as maravilhosas ilustrações de André Neves. As ilustrações e as palavras brincam com os sentidos das crianças. E a história da criatura do Planeta Caiqueria é um convite à leitura e ao encantamento pelo universo das palavras, frases e histórias.

planetacaiqueria1

O começo da história.

 No site da Editora, é possível ler este trecho do livro:

Histórias retangulares misturadas com quadradas.

Histórias amarelas

abraçadas com alaranjadas.

Histórias longas, narradas,

debochavam das curtas, rimadas.

planetacaiqueria2

As caixas.

Na escola o livro foi bem explorado. A Si aprendeu a reconhecer os traços de André Neves, que também é escritor, e me ensinou. Hoje identificamos facilmente os livros por ele ilustrados. Diga-se de passagem, lindamente ilustrados. E todas as crianças fizeram, com suas famílias, uma criatura a partir de um “corpo” fornecido pela professora. Olha só como ficou a nossa:

Nossa criatura.

Nossa criatura.

A imagem que nos inspirou.

A imagem que nos inspirou.

Na escola o livro foi trabalhado com a turminha de 4-5 anos e no site da editora a faixa indicada é de 6-7 anos. Vai ler com suas crianças? Quem sabe depois de visitar o Planeta Caiqueria vocês também fazem uma criatura.

Fica a dica!

Título: Planeta Caiqueria

Autor: Hermes Bernardi Jr.

Ilustrador: André Neves

Editora: Projeto

Ano: 2003

Número de páginas: 32